Postagens

RECENTES

AO MEU QUERIDO POETA PATATIVA DO ASSARÉ

Imagem
Tenho um imenso amor pela obra de Patativa, li e reli tudo o que podia e continuo lendo sempre que posso. O livro "Cante lá que eu canto cá", já li diversas vezes, e sempre é como se fosse a primeira vez. Em homenagem a esse Mestre, escrevi esses simples versinhos: 
Quem dera ter a metade
Da inspiração soberana
Que te fez cantar as classes
Do palácio à choupana
Meus versos são parecido
Porém ficam esquecidos
Ao ficarem em frente aos seus
Poeta, tu és perfeito,
Cantou o sertão direito
E depois subiu à Deus.

Poeta do meu sertão
Cantador das coisas nobres
Foi o defensor dos pobres
E guardou no coração
Toda a grande emoção
Do nossos sonhos de vida
Meu poeta, tua partida
Nos fez chorar de saudade
E a tua simplicidade
Ficou em nós, repartida.

Quanto mais escrevo versos
Falando do meu sertão
Mais ainda o coração
Me leva aos cantos certos
Mais ainda fico esperto
Com a poesia que faço
E sinto que como um laço
A poesia me encanta
Eu faço parte da planta
Que nasceu nesse pedaço.

Esta planta minha gente
Tem nome de pa…

O POETA CELEBRA MAIS UM ANO

Imagem
23 ANOS DE IDADE E DE POESIA

Todo ser entra chorando
Nesse desumano mundo
Mas eu que nasci poeta
Nasci com um dom profundo
Não foi choro, foi lamento,
Sem rima, sem pensamento,
Com um caminho a trilhar
Eu sei que eu já sabia
Ser morada pra poesia
Ser cantiga de ninar.

Naquele primeiro choro
A quatorze de janeiro
O céu encheu-se de estrelas
As nuvens sem paradeiro
Resolveram acompanhar,
Os planetas a se alinhar
Traçavam a minha sina
E o universo inteiro
Me deu um belo roteiro
Com inspiração Divina.

Deus me deu dons e talentos
E me fez desenvolver
Me deu lápis e papel
E me ensinou a escrever
A minha poética lira
É mais rara que safira
Que tesouro, diamantes,
Os versos descem de cima
Cada estrofe, cada rima,
De mundos muito distantes.

Agradeço ao Senhor Deus
Pelos meus dons e talentos
Quero usá-los sabiamente
Para consolar lamentos
Conservar nossas memórias
Espalhar nossas histórias
Pelo seio da nação
Quero ser reconhecido
Como um ser que foi nascido
Pra representar o sertão.

Agradeço aos amigos 
Que me desejam sucesso
Continuare…

ENTRE-NÓS - 50 SONETOS DE RAFAEL BRITO

Imagem
ENTRE SONHOS, VINHOS, CHOCOLATES E TRAVESSEIROS Este livro foi escrito entre sonhos, vinhos, chocolates e travesseiros. Entre falas únicas e olhares eternos. Entre palavras que dizemos sem abrir a boca. Entre aromas e suor. Este livro é composto de pequenos detalhes que geralmente não paramos para dar a atenção merecida. É composto de rosas, de poesia e de almas. Eu nasci poeta, por isso preciso expor, em escrita, os meus sentimentos e sentidos, compartilhando com o mundo tudo aquilo que sou, quando cismo em ser eterno. Renasço em cada palavra, em cada verso, em cada estrofe, em cada soneto deste livro. É um livro de delicadezas. Um livro de lembranças, de momentos únicos, e de pessoas que dividem seu ser com outro ser.  Quando os olhos se encontraram, as bocas se beijaram, as mãos se uniram, os dedos se entrelaçaram e as almas se fundiram, este livro nasceu. No espaço das saudades, nas fagulhas dos toques, no brilho de lua dos olhares. Foi concebido com cheiro de eternidade e com uma l…

ÚLTIMOS SILÊNCIOS

Imagem
A MORTE

Dos milhares mistérios do universo, esse deve ser um dos maiores, se não for o maior. A morte pode ser encarada de várias formas, em algumas tradições é sentida com dor e sofrimento enquanto em outras é motivo de celebração e comemoração.
A dor da partida de um ente querido é algo inexplicável, é uma mistura de angústia e saudade. Mas por que estou falando tudo isso? Porque quero falar sobre a visão do sertão sobre essa que amedronta muitos e alivia outros muitos.
Desde cedo tive que lidar com a morte por perto. Meu avô, minha bisavó, meu tio, minha tia, meu primo, enfim, muitas pessoas de minha vida que se foram, mas um consolo eu tive, e por isso nunca senti tanta dor com a partida, a conformação me foi plantada desde sempre e aprendi que o que nos resta é aceitar.
Essa conformação veio através de minha avó materna. Nos velórios aqui em casa, ela olhava para o ente morto com um olhar sereno e franco, e mexia os lábios devagar, talvez fazendo uma prece a Deus pela alma daquele qu…

UM NATAL NO SERTÃO

Imagem
O VERDADEIRO ESPÍRITO NATALINO
Eu nunca tinha passado um natal no sertão com minhas irmãs. Decidi ir dessa vez, ficar um pouco com minha irmã que acabara de perder um bebê, pensei que minha visita, depois de tanto tempo, alegraria mais o coração dela.
Uma pessoa muito especial em minha vida me incentivou a ir, eu até um dia antes da viagem ainda estava confuso em relação a ir ou não ir. Decidi no dia anterior que iria. E garanto que foi muito valioso ter decidido por ir. Essa pessoa que me aconselhou e incentivou a ir, tem grande parte em tudo o que escrevo aqui, se não fosse sua força e carinho, não teria ido, consequentemente, não estaria escrevendo nada disso, essa pessoa se chama Jéssica Brenda e é um grande tesouro na minha vida.
O dia estava calmo e esperávamos somente a noite para a ceia. O dia custou um pouco a cair cansado mas quando caiu, a noite veio com sua força e brilho. O céu do sertão parece um vestido azulado bordados com fios brilhantes. Um mar imenso a cima das nossas …

O AMBIENTE POÉTICO SERTANEJO

Imagem
POR TODA PARTE ALGO ME INSPIRA
Para todos os lados que olho a inspiração me cerca. A beleza desse mundo afastado do que conheço me é rara aos olhos. Os meus sentidos parecem serem aguçados com o ambiente diferente e ao mesmo tempo tão familiar.
Quando estou aqui, sinto como se tivesse vivido uma vida inteira nesse meio. Me é tão natural que tenho a ligeira impressão de que tive uma outra vida aqui como sertanejo. Talvez seja isso ou o sangue que corre nas minhas veias que denunciam quem eu realmente sou. Como diz alguns amigos, sou um jovem com alma velha.
Essa alma "velha" deve ter sido a alma de um sertanejo nato e fico muito feliz dessa alma ter encarnado em mim. Vejo as coisas e me admiro, não que seja algo novo, mas como se aquilo que vejo fosse apenas uma lembrança de tudo aquilo que minha alma viveu outrora, e como disse Guimarães Rosa: O que lembro, tenho.
Essas "lembranças" de outrora, me faz ver o sertão com muito mais propriedade e falar dele com muito mais …

OS DETALHES

Imagem
O QUE FAZ A DIFERENÇA

O que faz a diferença são os detalhes, principalmente os que trago pra casa. São eles que ficam incrustados como pedras preciosas nos meus textos e dão beleza e poesia. A poesia são os detalhes das belezas vistas a olho nu mas não percebidas pelo olhar comum.
O olhar do poeta é rico e enriquece o próximo. A beleza se revela no olhar do poeta. Tudo o quanto é belo precisa receber o valor devido. Ainda bem que existem os poetas para valorizar, com seu olhar profundo, a beleza das coisas.
Nessa viagem, a  beleza foi facilmente percebida por mim.  Por todos os lados que olhava, o que via era beleza e poesia. Não conseguia pensar em outra coisa a não ser compartilhar, nem que fosse através de textos e fotos o que via e o que sentia.
No caminho de Amontada para o Missí, eu sentia aquele cheiro de terra molhada e respirava fundo, tentando aproveitar cada partícula de ar que entrava em meus pulmões. Aquele cheiro de infância, me trazia lembranças tão longínquas que por algum…