O POETA CELEBRA MAIS UM ANO


23 ANOS DE IDADE E DE POESIA



Todo ser entra chorando
Nesse desumano mundo
Mas eu que nasci poeta
Nasci com um dom profundo
Não foi choro, foi lamento,
Sem rima, sem pensamento,
Com um caminho a trilhar
Eu sei que eu já sabia
Ser morada pra poesia
Ser cantiga de ninar.

Naquele primeiro choro
A quatorze de janeiro
O céu encheu-se de estrelas
As nuvens sem paradeiro
Resolveram acompanhar,
Os planetas a se alinhar
Traçavam a minha sina
E o universo inteiro
Me deu um belo roteiro
Com inspiração Divina.

Deus me deu dons e talentos
E me fez desenvolver
Me deu lápis e papel
E me ensinou a escrever
A minha poética lira
É mais rara que safira
Que tesouro, diamantes,
Os versos descem de cima
Cada estrofe, cada rima,
De mundos muito distantes.

Agradeço ao Senhor Deus
Pelos meus dons e talentos
Quero usá-los sabiamente
Para consolar lamentos
Conservar nossas memórias
Espalhar nossas histórias
Pelo seio da nação
Quero ser reconhecido
Como um ser que foi nascido
Pra representar o sertão.

Agradeço aos amigos 
Que me desejam sucesso
Continuarei rimando
E à vocês darei acesso
À tudo o que produzir
Farei sempre alguém sorrir
Com minha estima elevada
Parabéns para o poeta
Deus lhe dê rima completa
Seja sua mente abençoada.

Hoje faço 23 anos, e queria agradecer a cada amigo que me ajudou na batalha até aqui, cada amigo é um tesouro, e prezo muito por cada um de vocês. De todo o Brasil recebo votos de felicidade, força, paz e luz, todos os dias, e vejo que nasci abençoado.

Amo cada um que me deseja sucesso, paz e saúde, amo cada palavra amiga de consolo quando estou triste e cada palavra de força quando estou fraco. Não sou perfeito e estou bem longe de ser, mas enquanto eu for vivo e puder encher o mundo de beleza, é o que vou fazer, nasci pra isso.

Poeta é a eternidade de tudo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

II FEIRA DO CORDEL BRASILEIRO

ENTRE-NÓS - 50 SONETOS DE RAFAEL BRITO

PROGRAMAÇÃO DA II FEIRA DO CORDEL BRASILEIRO